quarta-feira, 23 de maio de 2012

Crime cresce no Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul em abril

Tanto o Rio de Janeiro quanto o Rio Grande do Sul tiveram aumento nos Índices Gerais de Criminalidade em abril de 2012. Mas os indicadores que estão puxando a criminalidade para o alto diferem nos dois estados.

No Rio de Janeiro a situação regride gradativamente desde fevereiro de 2011 em função:
a) da diminuição da queda dos roubos e homicídios dolosos;
b) do crescimento acentuado dos furtos de veículos e principalmente roubo de veículos, que puxam a criminalidade para cima. Os roubos de veículos aumentaram 38% em abril, comparado com o mesmo período do ano anterior.


Dataroubos RJvariaçãoroubo de veículos RJvariaçãofurto de veiculos RJvariaçãofurtos RJvariaçãohomicidio dolosos RJvariaçãoGERALRJ
2011/FEV9147-9,01494-14,11227-26,515181-7,2368-22,2-78,9
2011/MAR9723-16,51546-24,31354-21,01730011,3374-24,1-74,5
2011/ABR9146-12,91493-16,31293-18,9147897,2403-7,1-48,0
2011/MAI8945-16,11468-11,31360-18,6152360,43701,9-43,6
2011/JUN8549-12,81453-14,61244-21,514149-0,8313-9,8-59,5
2011/JUL8929-9,61612-3,21264-18,813807-2,43353,4-30,7
2011/AGO9134-5,216505,81250-23,214321-0,33738,4-14,5
2011/SET8889-8,616309,51274-9,5141752,3323-10,3-16,6
2011/OUT8552-14,816996,91413-8,513805-2,0318-21,7-40,1
2011/NOV8271-9,8159913,21263-4,2135730,8340-6,8-6,9
2011/DEZ8375-5,816159,11227-11,214638-1,5345-17,3-26,6
2012/JAN8423-8,716273,41384-2,7151340,8323-24,2-31,4
2012/FEV92060,6195330,7135110,11771116,73803,361,4
2012/MAR9432-3,0201930,614305,615309-11,53935,126,8
2012/ABR9073-0,8206438,214149,414393-2,7340-15,628,5



No Rio Grande do Sul, por sua vez, o cenário se deteriora desde aproximadamente janeiro de 2010, em função:
a) da diminuição da queda dos roubos e roubo de veículos e;
b) da inversão de tendência dos homicídios, que sobem 40% em abril de 2012, comparado ao mesmo período do ano anterior.


DataHomicídio variaçãoFurtos variaçãoFurto de veículo variaçãoRoubo variaçãoRoubo de veículo variaçãogeral RS
2010/JAN104-24,612980-17,81185-20,93462-22,9890-12,1-98,4
2010/DEZ140-2,112133-16,11138-15,13203-18,0775-18,2-69,5
2011/JAN144-17,214418-8,81243-8,73373-22,4862-15,9-73,0
2011/FEV127-19,113181-10,11060-13,83334-20,3886-9,2-72,5
2011/MAR134-15,214230-4,71262-5,54035-11,710637,6-29,4
2011/ABR1254,213636-3,41197-1,33764-11,796513,71,4
2011/MAI119-9,814278-0,812973,93882-9,89244,2-12,3
2011/JUN1182,613303-7,212356,13801-7,5788-8,3-14,3
2011/JUL14421,013078-3,612121,741767,492022,348,8
2011/AGO1370,714294-0,8126410,7422814,697915,740,9
2011/SET16224,612226-15,21279-1,637253,591916,627,9
2011/OUT14711,413435-3,21220-6,73613-1,09348,48,8
2011/NOV13832,712692-2,21143-3,53332-3,89112,425,5
2011/DEZ1421,411142-8,21107-2,73062-4,4759-2,1-15,9
2012/JAN19334,012829-11,01207-2,93361-0,48751,521,3
2012/FEV14514,212759-3,210670,734503,5100513,428,5
2012/MAR16422,413290-6,61231-2,53792-6,01005-5,51,8
2012/ABR17540,012148-10,912000,33640-3,3962-0,325,7



A análise sugere que as causas do aumento não são as mesmas no dois estados e alerta para a necessidade de detalhamento mais aprofundado das dinâmicas criminais estaduais, sob o risco de fazermos generalizações.

Arquivo do blog

Follow by Email

Seguidores