terça-feira, 1 de abril de 2014

Copa vai pegar auge dos roubos no pais

Em agosto de 2013 publicamos um post neste blog mostrando o início de um ciclo de alta dos crimes patrimoniais em diversos Estados, ciclo que teve início por volta de dezembro de 2012. As estatísticas divulgadas neste início de 2014 mostram que o ciclo está longe de se esgotar, que ainda não atingiu seu pico e em alguns Estados o crescimento dos roubos está acelerando. Em Goias tivemos aumentos em janeiro e fevereiro - sempre com relação ao mesmo período do ano anterior, de 42 e 40,3% nos roubos. Em Minas de 32,6 e 36,8% nos crimes patrimoniais violentos, no Mato Grosso de 41,4 e 51,4%. No Mato Grosso do Sul os números foram 28,9 e 29,4% de crescimento (apenas Capital). Em São Paulo de 32,4% em janeiro e 37,2% em fevereiro. No Rio de Janeiro, o aumento foi de 55,7% ! comparando janeiro com janeiro de 2013. A tabela abaixo traz as variações dos roubos, alisadas em médias trimestrais para tornar o fenômeno mais visivel:
Como sugere a generalidade do crescimento dos roubos em diversos Estados, o fenômeno não se deve apenas a problemas individuais de gestão, mas a causas comuns relacionadas aos ciclos econômicos: baixo crescimento do PIB, queda na confiança do consumidor, crescimento dos cheques sem fundo, etc. - ainda que as taxas de emprego estejam em patamares elevados. Os turistas estrangeiros precisam estar preparados para este cenário, alertados sobre como se comportar numa situação de roubo, que os brasileiros já conhecem bem: não carregar bens e não reagir. É um escândalo que um pais que não resolveu seus problemas básicos de segurança gaste dinheiro público com estádios e desloque seus parcos recursos policiais para a proteção do evento. Salve a seleção e salve-se quem puder!

Arquivo do blog

Follow by Email

Seguidores